Infartos no Inverno: Risco Aumenta em Até 30%

O inverno não traz apenas gripes e resfriados: estudos indicam que a estação fria também é responsável por um aumento de até 30% na incidência de infarto. Diversos fatores contribuem para esse quadro, desde mudanças no estilo de vida até alterações fisiológicas causadas pelo frio.

Estilo de Vida: Hábitos Traiçoeiros no Inverno

Com a chegada do frio, muitas pessoas tendem a reduzir a prática de atividades físicas e aumentar o consumo de alimentos calóricos. Essas mudanças, combinadas com o menor tempo de exposição ao sol (fonte natural de vitamina D), podem fragilizar o sistema cardiovascular, especialmente para quem já possui problemas cardíacos.

Frio e Seus Impactos no Coração

O frio provoca alterações no organismo que podem sobrecarregar o coração. “O corpo contrai os vasos sanguíneos na tentativa de se manter aquecido, o que eleva a pressão arterial e exige mais esforço do coração“, explica o Dr. José Roberto Barreto, diretor do Centro de Tratamento Cardiovascular do Hospital Brasília.

Outro fator de risco é a maior viscosidade do sangue no inverno, que dificulta a circulação. Além disso, a inversão térmica, comum no período, aumenta a concentração de poluentes no ar, elevando o risco de doenças respiratórias como asma e bronquite. As inflamações causadas por essas infecções podem contribuir para o entupimento das artérias, aumentando ainda mais o risco de infarto.

Grupos de Risco e Medidas Preventivas

Indivíduos com histórico de doenças cardíacas e idosos são os mais propensos a sofrer infarto no inverno. Para se proteger, algumas medidas simples podem ser tomadas:

  • Agasalhe-se bem: Mantenha o corpo aquecido para evitar a contração dos vasos sanguíneos.
  • Mantenha a prática de atividade física: Mesmo no frio, realize exercícios físicos regularmente, como caminhadas.
  • Evite alimentos calóricos: Opte por uma dieta rica em frutas, legumes e verduras.
  • Controle a pressão arterial: Monitore regularmente a pressão arterial e siga as orientações médicas.
  • Vacine-se contra a gripe: A vacina pode ajudar a reduzir o risco de complicações cardíacas.
  • Consulte um médico: Se você tem histórico de doenças cardíacas ou apresenta fatores de risco, consulte um médico regularmente para acompanhamento.
  • Cuide do Seu Coração em Todas as Estações

Lembre-se: a prevenção é fundamental para evitar um infarto e outras doenças cardíacas.

Adote hábitos saudáveis, mantenha-se informado e procure ajuda médica sempre que necessário. Sua saúde cardiovascular agradece!

Carla Furtado/AthenaPress
AI/UNO

UNOPress
UNOPress
A UNOPress é uma Agência de Marketing Digital especializada em Assessoria de Imprensa e Marketing de Conteúdo. Produz conteúdo para diversas empresas que buscam Page Authority e Domain Authority.

Deixe um comentário

Por digite seu comentário!
Por favor digite seu nome aqui

Compartilhar:

Receba Notícias

Posts Relacionados

Mais Recentes