Amar ou Gostar? Amor ou Química?

Amor ou Química? Gostar ou Amar? Paixão? Esta é a pergunta que fazemos quando temos um forte sentimento por outra pessoa. Qual a diferença?

É claro que já é praxe que todo sentimento forte por alguém seja amor e quando um artigo como este tenta explicar a diferença a resposta é: O amor é inexplicável! Será a ciência tem resposta sim!

Embora muitos acreditem que Amor, Química, Gostar e Paixão sejam a mesma coisa, gostar e amar são coisas totalmente diferentes.

Amar está relacionado a tudo o que emana da personalidade.Tem a ver com a personalidade. Exemplo: no dia a dia costumamos falar: “eu amo essa novela” ou “eu amo comer pizza”. Mas na verdade, levando para um lado mais profundo, o amor só pode acontecer entre pessoas. Com a pizza, por exemplo, não rola a química, a paixão e muito menos amor. Somente o gostar muito mesmo.

Paixão e Química são o gostar em excesso 

Apesar de ser apenas força de expressão não custa lembrar que não se pode amar uma pizza. O amor é um sentimento exclusivo entre personalidades ou entes.

Gostar tem a ver com as coisas, neste caso, podemos afirmar com certeza: “eu gosto dessa novela” ou “gosto de comer pizza”. A pizza não  pensa e nem decide amar em troca. O amor precisa é o resultado da reciprocidade e a pizza não vai corresponder ao amor. Como posso amar algo que não tem capacidade de corresponder intelectualmente? Por isso não devemos usar a expressão “amor” para tudo.

Atualmente percebemos que a palavra “amor” já perdeu sua essência e não faz mais sentindo para muita gente, tornou-se uma coisa banal. Deveríamos usar a palavra amor de forma muito especial e não como uma gíria. Portanto, gostar tem relação com o externo ou com a “coisa” e amar tem a ver com o interior.

O que se pode amar na personalidade de uma pessoa?

Amamos as coisas do Ser (ente), que são atributos que possuímos sejam eles negativos ou positivos, tais como: bondade ou maldade, justiça ou injustiça, compaixão ou impiedade, fidelidade ou infidelidade, verdade ou mentira, etc. Estes atributos que de fato podemos amar.

Pode-se amar a maldade? Claro, criminosos se amam a maldade que lhe atrai em outra pessoa má.

Os atributos do Ser são a essência mais íntima e leva tempo para descobrir ou perceber. Portanto, leva tempo para amarmos. Leva tempo para conhecer e compreender uma pessoa e finalmente amá-la. Podemos gostar imediatamente – o sentimento imediato na verdade é a “química” – que é aquele sentimento que ocorre na hora. Mas o fato é que costumamos misturar tudo e chamar de amor e até a paixão à primeira vista, mas é química.

Química pode virar Amor? Sim, os grandes amores começam pela química e depois se tornam em amor. Mas isso não ocorre com todos. A grande maioria das pessoas tem uma história que começou com um sentimento forte (Paixão ou Química) mas que depois foi só decepção. Claro, não era amor.

Amar e Gostar ao mesmo tempo isso sim é maravilhoso

É possível amar e não gostar (paixão e química) e vice-versa. E como só podemos amar os atributos do Ser, ou seja, as coisas do caráter. Do que gostamos afinal? Gostamos do sorriso, do jeito de fazer amor, do beijo, etc. Tudo isso tem relação com o gostar.

Fazer sexo não tem a ver com caráter e portanto podemos dizer que gostamos do jeito que alguém faz amor. Sexo está entre as coisas que se gosta e não tem a ver com as coisas que se ama. Por isso é que às vezes amamos e não gostamos.

Às vezes podemos amar os atributos : o jeito que a pessoa se comporta perante a vida, como ela é compassiva, bondosa, fiel, a forma como trata as pessoas e ainda assim não gostar do jeito que ela beija, do rosto, da voz ou como faz faz sexo, etc. Também pode ser totalmente o contrário, a pessoa pode não ter em seu caráter dela as coisas que nos fazem amar e admirar, mas ela ao mesmo tempo, beija bem, faz amor como gostamos, é alegre, tem um sorriso lindo. Neste caso, você gosta, mas não ama, isto é química.

Por isso que se diz que o amor demora acontecer, pois, quando olhamos para uma pessoa, podemos ver o sorriso, o jeito que ela anda e em 10 minutos você tem toda a informação externa, aí passamos a gostar, gerou empatia de cara, mas o amor verdadeiro não acontece de cara.

Podemos até dizer que amamos, mas somente será genuíno quando primeiro gastarmos tempo para conhecer o Ser de uma pessoa. Existem pessoas que se viciam no sexo com alguém, mas quando convivem, o dia-a-dia não desperta o amor, pois lhe faltam os atributos que a pessoa pode estar procurando.

Amamos as coisas do interior da pessoa, as virtudes. Virtudes encantam, geram admiração que se transforma em amor.

É por isso que muitos relacionamentos avassaladores e de muita paixão (química) logo terminam… porque faltou despertar o amor que nos leva a mudar comportamentos, atitudes e lutar pelo que amamos através de conhecer os atributos que fazem a relação valer pena. Aquilo que desperta o amor em nós.

Mas o importante é que a gente encontre alguém que desperte dentro de nós mesmo o amor, a paixão, a química e o gostar tudo ao mesmo tempo. Esta é a relação que dura.

Amar e Gostar é Maravilhoso!

Kellen Reed, Jornalista e produtora de conteúdo na UNO

UNOPress
UNOPress
A UNOPress é uma Agência de Marketing Digital especializada em Assessoria de Imprensa e Marketing de Conteúdo. Produz conteúdo para diversas empresas que buscam Page Authority e Domain Authority.

Deixe um comentário

Por digite seu comentário!
Por favor digite seu nome aqui

Compartilhar:

Receba Notícias

Posts Relacionados

Mais Recentes